modobulb

na cabeça – Um casamento, um muro

Posted in na cabeça by modobulb on June 10, 2011

da série "O Muro", do coletivo Garapa

Há um tempo atrás fiz um pedido cara de pau e ganhei de presente um CD para um exercício livre de edição. O presente continha 504 fotos de um projeto que tive o prazer de ver em exposição na mostra E.CO, em 2010 (São Paulo).

O Muro“, série do coletivo – de amigos queridos – Garapa fala de uma situação de limite, com a construção de uma imensa divisória entre a favela de Santa Marta e a mata, no Rio de Janeiro. Essa barreira de concreto, chamada de ecobarreira, é uma grande linha de 634 metros de extensão, 3 metros de altura e toneladas de questões a serem discutidas, para conter a expansão da favela.

Poder ver esse material na íntegra foi um prazer, pois o que sempre me fascinou nos trabalhos de edição e curadoria foi a possibilidade de ver antes, de ver de perto, trabalhos e escolhas escondidas. Como o mocinho-super-herói-anônimo de uma antiga série de TV que eu assistia, chamada “Early Edition” (Edição de Amanhã), tive o prazer de ver coisas que ninguém (ou quase ninguém viu). Na TV o mocinho, Gary, recebe todos os dias, em sua porta, o jornal de amanhã, trazido por um gato amarelo.  Ele com o destino de sempre ver antes tudo o que irá acontecer, vive para evitar tragédias, desastres, salvar vidas, correr contra o tempo a favor da população de Chicago. Minha intenção nesse post é muito mais simples do que Gary fazia na série, porém não menos importante: resgatar uma linda fotografia que não estava exposta na ocasião da E.CO e que não consigo tirar da minha cabeça.

Um casamento simples; um vestido muito branco; a meia-calça da menina e a toalha do altar que parecem ter sido combinados; o seu vestido cor-de-rosa e o mesmo detalhe na bíblia; a pele tão negra e tão linda segurando rosas vermelhíssimas; um colar de pérolas que repousa delicadamente sobre o colo; os olhos fechados revendo um filme inesgotável de memórias, se somam para completar a orquestração e impedem nosso olhar de se fixar em apenas um lugar. Para mim essa imagem precisa ser vista hoje, não na edição de amanhã.

2 Responses

Subscribe to comments with RSS.

  1. leo caobello said, on June 11, 2011 at 1:01 am

    Sabe que eu não tirei essa foto da cabeça por um tempo tb.
    No ensaio editado resolvemos mostrar mais os muros presentes no Sta Marta, as ruas estreitas, a arquitetura desordenada que criava becos, vielas, cercamentos… e deixamos o cotidiano fora desse primeiro corte.
    Mas lembro do casamento do seu salvador… o senhor que nessa foto me salta tanto quanto o vermelho do bouquê.
    Me salta tb a lembrança de não ter recuo pra enquadrar e ver aquele muro, cercamento das vielas, onipresente nessa imagem.
    Bela lembrança essa de hoje!

    • modobulb said, on June 13, 2011 at 1:28 pm

      Pois é querido Leo, bom saber essas histórias, e vê-lo falando desse “primeiro corte”. Esperamos ver novamente, novas propostas, novas edições. O trabalho é lindo e digo mais, gostaria de saber como estão as coisas hoje. Como foi/está sendo a adaptação? Será que assim como o muro de Berlim, esse também já começou a ser derrubado?
      Bom poder ter o prazer de conhecer melhor o trabalho de vocês, obrigadíssima pelo presente! Um beijão, Lua


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: